MG: Um ano após grande apreensão, Queijo Minas é vendido em Uberaba

MG: Um ano após grande apreensão, Queijo Minas é vendido em Uberaba

Um ano depois da polêmica que resultou na apreensão de quase uma tonelada do chamado Queijo Minas, no Mercado Municipal de Uberaba, as vendas foram normalizadas. E o reflexo do trabalho feito pelo Ministério Público com apoio dos agentes da Vigilância Sanitária na cidade já chegou ao campo.
“Após a fiscalização e as autuações que foram feitas ano passado, o Ministério Público se reuniu com produtores e comerciantes para estabelecer que a produção e a venda sigam normas. E todos eles se comprometeram a comercializar o queijo certificado”, lembrou a promotora de Justiça, Claudine Betarello. Os produtores têm que obedecer uma série de normas para a venda do produto. É preciso que o queijo seja embalado e tenha o selo do Serviço de Inspeção Municipal. Deve constar, também, informações nutricionais e prazo de validade.
O cuidado com a higiene começa na ordenha, que agora é mecânica. O leite é despejado na pasteurizadora. Um investimento que custou R$ 8.500. Valter Ribeiro transformou o pequeno negócio da família em uma fábrica de queijos e está colhendo os lucros. A produção chega a 80 queijos por dia. Com o novo processo, usando leite pasteurizado, o prazo de validade é maior e o queijo mais saudável. “A nossa produção era pequena, mas agora aumentou. E o melhor é que estou recebendo mais pelo queijo. A validade de nosso produto que era de três dias agora passou para 20”, comemorou o produtor.
E agora o queijo sem embalagem encontrado é só o meia cura. Os comerciantes no Mercado Municipal garantiram que as vendas tiveram uma queda no ano passado, mas se recuperaram este ano. “Tem dia que chega a faltar produto no estoque”, disse o comerciante Edinei Eduardo de Sousa.
O consumidor ficou mais exigente. Não deixa faltar o produto em casa, mas não dispensa a qualidade. “A gente sempre compra o queijo aqui, por isso confia no produto”, disse a consumidora Vera Nice Campo. O aposentado Vicente da Silva também não abre mão da qualidade. “Tem que ter higiene. Assim a gente fica mais tranquilo para comprar”, ressaltou.
De acordo com a Secretaria Municipal de Agricultura, o município de Uberaba tem 200 produtores de queijo, mas somente 17 estão certificados e habilitados para a produção. “O que nós percebemos durante a ação que foi realizada no ano passado é que muitos comerciantes e produtores estavam irregulares. Nós estabelecemos prazos para eles regularizarem e ainda prorrogamos esse prazo. Agora estamos acompanhando a fabricação e a comercialização desses produtos”, ressaltou Valdair Carvalho Landim, diretor de departamento de Inspeção Sanitária da Secretaria de Agricultura de Uberaba.
Fonte: G1 adaptado pela Equipe Milknet